Na Sarcopenia: A suplementação de whey protein é melhor com ou sem vitamina D?

A sarcopenia, uma síndrome geriátrica caracterizada pela perda progressiva de massa muscular, força e função, representa um grande desafio especialmente na população idosa. Estratégias de tratamento como exercícios de resistência e otimização da ingestão de proteínas são conhecidas, mas surge a questão crucial: a suplementação de proteína de soro de leite isoladamente ou combinada com vitamina D é mais eficaz?

Historicamente, foi demonstrado que a ingestão adequada de proteínas preserva a massa magra e melhora a função muscular em adultos mais velhos. Além disso, a vitamina D está intimamente ligada à saúde muscular na população geriátrica. Na perspectiva da Medicina Ortomolecular, a normalização dos níveis de vitamina D é considerada crucial para otimizar a eficácia da suplementação proteica.

Em recente metanálise de 30 Ensaios Clínicos Randomizados (ECR) que avaliaram a suplementação de whey protein, tanto isoladamente quanto em combinação com vitamina D, foram revelados dados reveladores para a prática profissional. A suplementação exclusiva de whey protein em doses variando de 15 a 40 g/dia, com intervenção mínima de 12 semanas, não mostrou aumento significativo de massa magra em idosos saudáveis, embora tenha demonstrado melhora naqueles com sarcopenia ou fragilidade. Além disso, a força muscular não foi significativamente afetada, exceto para doses mais elevadas de proteína de soro de leite (>20 g) quando combinadas com exercícios de resistência.

Em contraste, a combinação de proteína de soro de leite (8,5 a 40 g/d) e vitamina D (800 UI) durante pelo menos 8 semanas mostrou melhorias substanciais na massa magra (diferenças médias padronizadas = 0,993, IC 95%). : 0,112, 1,874 ), especialmente em idosos sarcopênicos. Esse efeito positivo foi observado tanto nos estudos com exercício de resistencia quanto naqueles sem essa intervenção. A melhora na força muscular também foi significativa (SMD = 2,005; IC 95%: 0,975; 3,035), destacando a influência positiva da suplementação de vitamina D, principalmente no curto prazo.

E o que acontece com a função física? As evidências apoiam que a suplementação combinada de proteína de soro de leite e vitamina D tem um impacto positivo nas mudanças na função física (SMD = 3,038; IC 95%: 2,196, 3,879).

Foi levantada a hipótese de que a melhoria na função física poderia estar ligada à ingestão de proteínas e vitamina D. A otimização dos níveis de vitamina D é revelada como um fator crucial que influencia a massa e a função muscular, e pode aumentar a força e a função muscular, melhorando o anabolismo muscular quando combinado com leucina.

Em resumo, até o momento, a maioria dos benefícios da suplementação com proteína de soro de leite em relação à força e função muscular são observados em estudos de maior duração (>12 semanas). No entanto, os efeitos positivos da suplementação com proteína de soro de leite mais vitamina D são evidentes em estudos de menor duração (≤12 semanas), destacando a sua relevância para intervenções preventivas e melhorias a curto prazo na sarcopenia, especialmente em adultos com mais de 60 anos.

 

Referencias: Nasimi N, Sohrabi Z, Nunes EA, Sadeghi E, Jamshidi S, Gholami Z, Akbarzadeh M, Faghih S, Akhlaghi M, Phillips SM. Whey Protein Supplementation with or without Vitamin D on Sarcopenia-Related Measures: A Systematic Review and Meta-Analysis. Adv Nutr. 2023 Jul;14(4):762-773. doi: 10.1016/j.advnut.2023.05.011. Epub 2023 May 15. PMID: 37196876; PMCID: PMC10334153. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC10334153/

Pós-graduações: (11) 98980-1238 Outros assuntos: (11) 94626-1560